Home » Blog » Depressão » Consequências da raiva descontrolada

Consequências da raiva descontrolada

A raiva descontrolada pode causar sérios problemas físicos e mentais. Saiba mais!

Quais são as consequências da raiva descontrolada? Segundo os psicólogos, a raiva em si não é necessariamente um problema, já que esse sentimento pode nos alertar para algo que está errado em nossas vidas..

Além disso, pode nos motivar a mudar o que precisa ser mudado. No entanto, para ser usada de forma positiva, a raiva precisa ser controlada. A raiva descontrolada, assim como estresse, pode causar depressão, dificultar o processo de cura, causar problemas respiratórios e, até mesmo, problemas de relacionamento.

Ficou interessado? Continue a leitura do texto para descobrir outras consequências da raiva descontrolada e por que elas ocorrem!

4 Consequências da raiva descontrolada

Consequências da raiva descontrolada

Quando mal administrada, a raiva pode causar sérios danos à nossa saúde e a nossa vida pessoal. Isso, obviamente, pode aumentar os níveis de estresse e de raiva, gerando um efeito “bola de neve”.

Entre as consequências negativas da raiva descontrolada em nossas vidas, podemos citar:

1. Aumenta os sintomas ligados à depressão

Um estudo recente da Universidade de Washington School of Nursing acompanhou de perto alguns casais que relatavam inúmeros problemas relacionados com a raiva descontrolada.

Percebeu-se que a raiva pode estar intimamente ligada aos sintomas da depressão. Mais especificamente, as esposas que não conseguem gerenciar a sua raiva são comumente afetadas por quadros de depressão, enquanto os maridos que manifestam uma raiva descontrolada passam a apresentar sérios problemas de saúde.

2. Dificuldade de se curar

Um estudo realizado pela Ohio State University conclui que pessoas que apresentam uma raiva descontrolada podem se curar mais lentamente de doenças e feridas.

Como chegaram a essa conclusão? Os pesquisadores fizerem pequenos ferimentos em um grupo de 98 pessoas e perceberam que as pessoas que tinham menos controle sobre a raiva se curavam mais lentamente do que as que mantinham a raiva sob controle.

Segundo os psicólogos, isso ocorre porque pessoas que não controlam a raiva de forma eficiente apresentavam cortisol, um hormônio ligado ao estresse, em altos níveis durante o procedimento, o que sugere que essas pessoas também são mais estressadas.

3. Problemas respiratórios

Um estudo realizado pela Harvard School of Public Health descobriu que os homens que frequentemente exibem uma raiva descontrolada tendem a apresentar inúmeros problemas respiratórios, assim como experimentam maiores problemas pulmonares à medida que envelhecem.

4. Dificuldades em se relacionar

Pesquisas realizadas com crianças e adolescentes apontaram que a raiva descontrola também traz efeitos nefastos para esse grupo.

Jovens que não sabem lidar com a raiva possuem dificuldade de se relacionar e podem apresentar problemas de saúde, tanto físicos como mentais. Isso destaca a importância de saber lidar com o controle da raiva desde cedo.

Existem muitos outros estudos que ligam a raiva descontrolada a problemas de saúde, tanto físicos, como mentais. Isso é de fato preocupante, não?

A raiva mal administrada afeta muitas áreas da vida e, por isso, é importante tomar medidas concretas para aprender a controlar a raiva na nossa vida cotidiana, assim como o estresse.

Agora que você já conhece melhor as consequências da raiva descontrolada, que tal ler sobre Estresse, raiva ou ansiedade?

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Psicóloga Thaiana Filla Brotto CRP 106524/06

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Publicado por Psicóloga Thai

Sou psicóloga clínica e não estou aqui para contar todas as minhas especializações e cursos que realizei durante minha carreira. Estou aqui pra dizer que sou uma eterna apaixonada pela mente humana, que respiro psicologia e vivencio isso em todas as situações da minha vida :)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *